Recorte Nº 2

Conjecturas na preguiça:

Hoje acordei com uma gigantesca e enorme vontade de voltar pra rede - sim, por aqui eu durmo numa rede. É que o ventilador de teto fica praticamente voltado pra mim, aí o vento bom mais o frio da noite mais o meu cansaço, costumam me proporcionar noites agradáveis. Hoje foi mais brutal.

Mas eu vim pra universidade; cheguei atrasado na primeira aula e saí antes que ela acabasse. O professor não dá uma boa aula, e eu estava morrendo de sono. Ainda estou. A segunda aula já começou e eu não estou nem um pouco a fim de ir pra lá.

O problema é que bate aquele peso na consciência: "Porra, tu já fez isso antes. Tu sabe como é que as coisas são. Tu se fodeu valendo da última vez, não vacila agora."

Só que quando bate esse pensamento, surge um outro em oposição: "Relaxa, tu é foda. Pega um livro, se mata estudando em casa e destrói na prova. Tu sabes que és um cara inteligente, fica sussa. É só não faltar muito e tá tudo garantido."

Aparentemente, costumo atentar mais ao segundo pensamento. Tanto que a aula tá torando por lá e eu estou aqui, lendo blogs e escrevendo um bocado. 

Às doze vai passar o Rede Social, no auditório de computação. Não sei se fico pra assistir ou se vou logo pra casa, afinal eu já não quero assistir aula mesmo.
Licença Creative Commons

Este blog é licenciado com a Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Você pode reproduzir o conteúdo aqui encontrado, mas não pode vendê-lo ou alterá-lo.